TEATRO RIBEIRO CONCEIÇÃO

Foi aqui que tudo começou e é por aqui que queremos ficar muitos anos. Por este palco já vimos passar os peixe:avião, os Gala Drop, os Pop Dell’Arte, os Ermo, os Sensible Soccers, a Surma, os HHY & Macumbas, Norberto Lobo e João Lobo e um sem fim de concertos que ficaram para a história deste festival. Este ano, a nossa segunda casa acolhe as apresentações das residências de Tiago Sousa, Maria R Soares, e Bá Álvares + Eloísa Silva com os utentes da Portas P'rà Vida. localização ︎︎︎

OLARIA

É provavelmente o palco mais acarinhado do festival e não é difícil perceber porquê. Ponto de encontro central durante todo o ano, arena de concertos durante o ZigurFest, na Olaria cabe tudo quanto a nossa imaginação permitir: jazz, hip-hop, rock e música experimental convivem pacificamente por aqui todos os anos, numa ode à liberdade e ausência de espartilhos que se respira por estes dias em Lamego. Este ano, será palco para os Papié Maché e MONCHMONCH.
localização ︎︎︎

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE AVÕES

Continuando o espírito de partilha e descoberta que marca os anos mais recentes do festival, voltamos a descentralizar o ZigurFest no seu arranque: é na Associação Desportiva de Avões - prestes a celebrar 50 anos - que se vão dar os primeiros passos desta edição. Local comunitário acima de tudo, a ADA tem-se colocado ao serviço da população ao longo das últimas cinco décadas. Uma estreia simbiótica, regida por um verdadeiro sentido de comunidade e marcada pela residência e investigação de Ruca Bourbon nesta região.
localização ︎︎︎

MUSEU DE LAMEGO

Um dos segredos mais bem guardados da cidade é este pequeno jardim protegido pelos portões do Museu de Lamego, habitualmente encerrado ao público. Um privilégio, portanto, poder aliar a descoberta musical a um espaço que tem o seu quê de mágico. O ano passado foi aqui que dançámos a bom dançar e este ano fazemos a dobradinha na companhia de O Triunfo dos Acéfalos e Zancudo Berraco. Entre estas quatro paredes, a história escreve-se em direto e diante dos nossos olhos.

localização ︎︎︎



CENTRO CÍVICO

Com características arquitectónicas da primeira metade do século XX, o antigo matadouro de Lamego renasceu como um moderno Centro Cívico. Actualmente serve também de sede ao histórico Rancho Regional de Fafel e é um espaço polivalente e desafogado, com vista priveligiada sobre Lamego e a Serra que a rodeia. Faremos deste Centro um palco para abraçar a cidade ao som de Garoa e Cíntia + Rezmorah. localização ︎︎︎

ALAMEDA


Sereias, Gume, Allen Halloween, Luís Vicente Trio, Serpente... A lista de sonhos concretizados no meio do verde resplandecente da Alameda é cada vez mais longa e promete não abrandar. Tudo nos abraça e conforta neste parque onde cabe sempre mais um: das árvores frondosas ao relvado confortável, sem esquecer as bandas responsáveis por manter a energia nos píncaros. Para fechar com chave de ouro com Riça (num concerto que terá interpretação em Língua Gestual Portuguesa), Marquise, bbb hairdryer e DJ Lynce (live). localização ︎︎︎

BAIRRO DA PONTE

Um dos bairros mais carismáticos e pitorescos da cidade o Bairro da Ponte é atravessado pelo rio Balsemão e pontuado por vários monumentos edificados em diferentes pontos do bairro. Caminhar nas suas ruas é caminhar na história desta cidade: além da arquitectura das casas ou das festas religiosas, por aqui ainda se vislumbram alguns dos costumes e ofícios mais típicos da região. Não se espantem se, a caminho do palco instalado no recém inaugurado Parque de Lazer do Bairro da Ponte, cruzarem caminho com biscoiteiras, lavadeiras, comerciantes, sapateiros e moleiros.
.
localização ︎︎︎

HORTO DO CASTELO

Há muitas coisas boas no ZigurFest, mas a melhor é olhar para a cidade como um palco. Qual varanda sobre a cidade de Lamego, o Palco Horto do Castelo tem a melhor vista da cidade e parece feito à medida de todos os sonhos que já tivemos com concertos ao fim da tarde. Em forma de anfiteatro, relvado com fartura, uma paisagem de perder o fôlego e música de Cat Soup e Moira para fechar a tarde. localização ︎︎︎